segunda-feira, 14 de setembro de 2015

A cegonha...



- A cegonha que traz os bebés! Também traz os porquinhos? Se calhar até foi uma daquelas que vi na torre da igreja! – anunciou o João, contente por achar ter visto a cegonha que tem a importante missão de levar os bebés às suas mamãs.
O avô tossiu, sorriu, corou, coçou o cabelo grisalho.
 - Bem,João… quem te contou isso da cegonha? – perguntou, hesitante, o avô Manel, observando o sol que se espreguiçava no horizonte de azinheiras.
- Foi a Clara, uma amiga da escola. A mãe dela vai ter um bebé e ela disse-me que será a cegonha a trazê-lo, mas só quando a barriga da mãe estiver muito grande, para o bebé caber lá dentro!
- Olha, a tua amiga está enganada, filho – sussurrou-lhe o pai que entretanto se aproximara e ouvira parte da conversa entre o filho e o avô – Não é assim que nascem os bebés…
- Ai não?! – exclamou estupefato o menino – Então como é?!
- Quando um homem e uma mulher gostam muito, muito um do outro!... Se querem juntos criar uma família e conseguem dar aos filhos uma casinha, comida deliciosa, brinquedos, livros para ler e lápis para pintar...
- … como eu tenho,paizinho?! – interrompeu o João.
- Sim, amor, como tu tens! Aí ,eles namoram sozinhos um com o outro, o homem põe uma sementinha muito pequenina na barriga da sua princesa e plim!!


Sem comentários:

Enviar um comentário