sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Obrigado Pai Natal!



Obrigado por ajudares tantas pessoas – que parecem rezingonas, sorumbáticas, feias, hostis ou enfadonhas – a descobrirem, por um bocadinho, que podem brincar, outra vez.
Eduardo Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário